RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: The Fuzz Drivers (The Fuzz Drivers)

The Fuzz Drivers (The Fuzz Drivers)
(2013, Independente)
(5.3/6)
 
Ora aí está a primeira grande sensação de 2013 e, arriscamos afirmar, um dos discos que desde já se assume ao título dos melhores do ano. Será ainda cedo para afirmar tal? Seguramente que sim, mas a qualidade demonstrada pelos The Fuzz Drivers nesta sua estreia homónima é de tal forma surpreendente que esse desiderato é claramente possível de atingir. The Fuzz Drivers é um disco que segue as pisadas dos clássicos e grandes nomes do rock, desde Led Zeppelin a Guns n’ Roses, passando pelos The Doors ou por Lynyrd Skynyrd. Um disco com grandes canções, uma assinalável energia latente e uma atitude pujante. O baixo, bem coadjuvado por uma bateria altamente dinâmica, tem aqui uma prestação verdadeiramente marcante a ajudar a guindar os temas para patamares únicos de feeling hard rock. Os três temas iniciais são muito fortes, com as guitarras muito densas e muito intensas, com especial destaque para a sensacional Discordia Song, que consegue cruzar esse poder com um ritmo estruturante sensacional. Mas é, curiosamente, a partir daí que The Fuzz Drivers começa a explorar todo um potencial rockeiro que o leva para diferentes territórios com o interesse de se mostrar perfeitamente à vontade em qualquer um deles. À vontade e com qualidade. Carved Time mostra-se mais melódica e com arranjos mais complexos; Mama Told You tem brilhantes mudanças rítmicas numa estrutura bem seventy; Into The Sun revela-se alucinante e psicadélica, com os The Doors a espreitarem em alguns momentos; The Poet And The Thief é um tema frenético com uma bateria estonteante; em Until It Bleeds acentua-se o groove da escola White Zombie; e o fecho é feito com mais um tema denso e conduzido por um baixo cheio de personalidade. Depois… ainda há um pequeno trecho escondido que representa, certamente, o descanso do guerreiro, pela sua forma suave e tranquila. E é desta forma que os The Fuzz Drivers se estreiam, com um disco obrigatório, de puro rock com algum sabor stoner e southern e muito sentimento norte-americano. Mas a génese é portuguesa e fica mais uma prova da vivacidade da nossa cena e da superior qualidade de alguns dos nossos projetos.
 
Tracklist:
1.      Discordia Song
2.      Shine
3.      Eats Me Up
4.      Carved Time
5.      Mama Told You
6.      Into The Sun
7.      The Poet And The Thief
8.      Until It Bleeds
9.      White Lies
 
Line-Up:
Sérgio “Mad Mag” – guitarras
Duarte Carvalho – bateria
Marcelo Vieira – vocais
João Lopes – baixo
 
Internet:

Comentários